Adiada sessão do documentário “Irmãos Campana por Fernando e Humberto”, que seria exibido dia 04/10

Adiada sessão do documentário “Irmãos Campana por Fernando e Humberto”, que seria exibido dia 04/10

Documentário tem data reagendada para 06/11, com conversa com Fernando e Humberto Campana. Sessões de documentário sobre os Irmãos Campana complementam projeto na loja do MAM

Como forma de ampliar a experiência do público interessado na curadoria preparada para a loja MAM pelo Estudio Campana, o Museu de Arte Moderna de São Paulo fará sessões gratuitas do documentário Irmãos Campana por Fernando e Humberto, dirigido por Gabriela Bernd. As sessões acontecem nos domingos 25 de agosto e 15 de setembro e na quarta-feira 6 de novembro de 2019. No dia 6 de novembro, haverá três sessões de exibição – 13h, 14h e 15h – e bate-papo com os irmãos Campana às 15h30.

O projeto da loja MAM, que permanecerá até novembro, conta com o patrocínio do Iguatemi São Paulo e o apoio de Ana Galli + Marcelo Roveri e Artfix.

Serviço

documentário Irmãos Campana por Fernando e Humberto
(22’, documentário, classificação indicativa livre)
Local: Auditório Lina Bo Bardi – Museu de Arte Moderna de São Paulo
Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3)
Horários: domingos 25/08 e 15/09 às 13h e às 15h; sexta-feira, 4/10, às 13h, 14h e 15h. 
Apenas no dia 4/10 a última sessão será seguida de bate-papo com os irmãos Campana.

Sobre o filme

Inspirado na obra dos Irmão Campana, o documentário mostra – através da ótica dos próprios artistas – a vida e o mundo que ambos habitam. Filmagens recentes nas cidades de Brotas e de São Paulo se somam a imagens captadas ao longo dos últimos anos, em andanças da dupla por estados como Ceará, Sergipe e Alagoas, durante viagens de pesquisa e de produção junto a outros artesãos brasileiros. 

O documentário reconstrói a história dos irmãos Campana com base numa narrativa afetiva, investigando as referências e experiências de vida que deram à obra da dupla um lugar de destaque no design brasileiro e mundial.

Conduzido pelos próprios artistas, em falas que se complementam e se cruzam, o filme revisita as memórias, histórias, lugares e imagens que influenciaram os Campana, traçando paralelos entre espaços físicos e imaginários, entre infância e vida adulta, campo e cidade, interior e exterior, explorando momentos de individualidade e de cumplicidade entre os dois irmãos.

O documentário, dirigido por Gabriela Bernd, com a co-direção de Fernando Laszlo, e realizado pelo Instituto Campana, foi exibido pela primeira vez no Festival de Filme de Design em Milão em 2016.

Sobre o projeto dos Campana na loja MAM

O projeto pro bono do Estudio Campana cobre as paredes e piso na cor terracota, remetendo ao Nordeste, região onde os irmãos realizaram extensa pesquisa da cultura vernacular brasileira ao longo dos 35 anos de carreira. A proposta do estúdio é oferecer ao público uma amostra da produção artesanal, criatividade e manualidade através de peças cuidadosamente escolhidas de artistas de várias regiões brasileiras, além de objetos do catálogo do Instituto Campana. Essa seleção de mais de cem peças dialoga com o conceito expandido de sertão, tema da exposição. Toda a renda obtida na loja será revertida para a manutenção do museu.

“Baseamos nossa pesquisa em peças feitas a partir de materiais de proveniência local, como os brinquedos confeccionados a partir da palmeira de Meriti, árvore do Pará, caracterizada pela leveza e coloração. Esse tipo de trabalho é algo fazemos muito no Estudio para nossos projetos, como na coleção Cangaço e Paraíba, baseadas em referências das cidades de Juazeiro do Norte, no Ceará, e Esperança, na Paraíba”, afirma Fernando Campana. 

“O sertão é o fazer manual, algo que vemos especialmente nos mercados populares, não apenas no nordeste, mas o sertão dentro de cada cidade. É onde se vê a produção local e a manualidade brasileira ainda viva, que resiste ao plástico, ao industrializado. Queremos que as pessoas que visitem a loja sintam a presença e valorizem a ‘mão’ da cultura brasileira, uma das nossas maiores riquezas”, observa Humberto Campana.

Sobre o MAM e sua loja

O Museu de Arte Moderna de São Paulo é uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, fundada em 1948. Sua coleção possui mais de 5.500 obras, produzidas pelos nomes mais representativos da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira.

Tanto a coleção como as exposições privilegiam o experimentalismo, abrindo-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

A loja MAM, inaugurada em novembro de 1985, comercializa produtos exclusivos com a marca do museu, catálogos de exposições e livros de arte, além de objetos de design. Adquirir um produto da loja MAM é fazer uma contribuição direta para a manutenção do museu.

Sobre o Estudio Campana

Fundado em São Paulo, pelos irmãos Fernando (1961) e Humberto Campana (1953), o Estudio Campana, que em 2019 celebra seus 35 anos de carreira, se tornou famoso pelo design de mobiliário, por criações de peças intrigantes – como as poltronas Vermelha e Favela – e, também, por ter ampliado nas áreas de design de interiores, arquitetura, paisagismo, cenografia e moda, entre outras. O trabalho dos Campana incorpora a ideia de transformação, reinvenção e integração do artesanato na produção em massa; tornando preciosos os materiais do dia a dia, pobres ou comuns, que carregam não só a criatividade em seu design, mas também características bem brasileiras – as cores, as misturas, o caos criativo e o triunfo de soluções simples.
Instagram: @estudiocampana