A atriz Julia Konrad (no ar em ‘O Sétimo Guardião’) encarnou a cigana da joalheira Andrea Colli e fotografou a campanha Bulería.

A atriz Julia Konrad (no ar em ‘O Sétimo Guardião’) encarnou a cigana da joalheira Andrea Colli e fotografou a campanha Bulería.

A atriz Julia Konrad, que estrela o longa “Kardec” – com estreia essa semana, encarnou a cigana de Andrea Colli Gem para o lançamento da coleção Buleria. Reconhecida por sua joalheria autoral carregada de significados, a designer Andrea Colli inova mais uma vez e desenvolve uma joia com fragrância. Isso mesmo!! Um anel baú que guarda uma poderosa pedra vulcânica que exala diferentes perfumes.

Fotos divulgação

Inspirada pela filosofia cigana que origina a tradicional dança espanhola bulería, a joalheira criou um anel que traz três as essências de sândalo, que inspira tranquilidade e controle da ansiedade, muito usado em tratamentos antidepressivos; O sagrado Olíbano do Deserto que propicia a conexão com a espiritualidade e equilíbrio; e gerânio com alecrim e bergamota para proteção. O perfume é fixado na pele por meio da pedra vulcânica poderosa e cada essência remete a uma região de origem dos povos ciganos do Sul da Espanha.

Multifacetada, Julia estará também nas telonas a partir do dia 16/05, no longa “Kardec”, onde interpreta médium Ruth-Celine na narrativa da trajetória de Allan Kardec. Além disso, ela está ainda na segunda temporada da série “Um por Todos” da Fox onde vive a filha de um dos maiores narcotraficantes da Bolívia, o Pepe. “É um projeto bem interessante e relevante, que mostra alguns dos episódios mais importantes na história do narcotráfico mundial”, conta. A atriz revela que vai mergulhar pela primeira vez no universo musical em um projeto em parceria com o músico Barro.

Seguindo sua essência em criar joias que contem histórias e tragam grandes significados, a designer Andrea Colli apresenta a coleção Bulería, inspirada na tradicional dança espanhola. Essa vertente do flamenco, uma das mais festivas, tem origem nas comunidades andarilhas que habitam o sul da Espanha e carregam fortes influências da Índia e do Norte da África.

Guiada pela filosofia da dança cigana, que valoriza a paixão pela vida, a liberdade e, principalmente, as experiências e lugares por onde passam, a designer agrega à coleção o propósito de despertar o orgulho de si mesma, reafirmar a esperança de que tudo é possível e incentivar a diversão em qualquer situação. 

Nesse contexto, o grande destaque da coleção fica para o anel Baú, uma joia inédita que traz diferentes fragrâncias. Trata-se de um baú adornado por uma pedra preciosa por fora e outra vulcânica poderosa dentro, que exala o cheiro e fixa as fragrâncias das regiões de origem desses povos nômades. Brincando com a ideia do tesouro que eles carregam e traçando um paralelo com a história real de quem veste a peça, cada anel carrega uma pedra diferente e um óleo essencial.

A turmalina verde recebeu lapidação especial e carrega a essência sagrada de Olíbano do Deserto, que remete ao Norte da África e propícia a conexão com a espiritualidade e equilíbrio; o Lápis Lázuli adornado com penduricalhos de rubis representa a Índia e traz o Sândalo, muito usado em tratamentos antidepressivos e inspira tranquilidade e controle da ansiedade; já para o Sul da Espanha, vem a kunzita com diamantes cravejados e a essência de Gerâneos com Alecrim e bergamota para proteção.

“O olfato cria uma forte ligação com nossas memórias, que por sua vez, nos remontam nossas trajetórias e caminhos por onde passamos. Por isso imaginei que seria uma forma interessante e diferente de expressar o que carregamos com verdade das nossas experiências”, conta Andrea Colli.

Alimentando-se na multiculturalidade dessas comunidades livres, a coleção é toda em ouro 18k, composta por brincos exuberantes, pedras coloridas de diversos tamanhos, argolas, pulseiras e anéis cuidadosamente confeccionados em um trabalho manual primoroso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *