Léo Pinheiro lança ‘Tem Alguém Aí’ nas plataformas digitais

Léo Pinheiro lança ‘Tem Alguém Aí’ nas plataformas digitais

A canção faz parte do novo projeto ‘Jeca tatu tocando blues’ que será lançado no próximo dia 26 com show no MIS em São Paulo

O cantor tocantinense Léo Pinheiro, reconhecido por trabalhos com o intérprete Oswaldo Montenegro, lança hoje (18) o single ‘Tem Alguém Aí’ em todas as plataformas digitais. 

Foto divulgação

Misturando toda a brasilidade presente no campo e na cidade, a canção também composta pelo artista faz parte do novo projeto ‘Jeca tatu tocando blues’, álbum que será lançado com um show super especial e intimista na próxima sexta-feira, dia 26, no MIS – Museu da Imagem e do Som, espaço artístico conceituado da capital paulista. 

“‘Jeca tatu tocado blues’ é um projeto que me dediquei muito pra fazer, desde as composições, que são em sua maioria minhas, até os arranjos e finalização do álbum. Estou lançando ‘Tem Alguém Aí’ uma semana antes do disco completo pra vocês sentirem o gosto do que vem por aí. É uma mistura da minha cultura nortista com elementos que fazem parte do meu gosto pessoal, modernidades, etc. Claro, sem deixar de lado minha personalidade e mensagem que quero passar. Espero que gostem!”, comenta Léo Pinheiro, que colocou na letra todo o romantismo presente em seu som desde o início da carreira.

Ouça ‘Tem Alguém Aí’ no Spotify:

Saiba mais: 

Multifacetado, o artista Léo Pinheiro é um misto de emoção urbana com o bucolismo campesino. Nascido em Mara Rosa, interior de Goiás, se mudou para o Tocantins ainda pequeno, onde iniciou sua carreira aos 10 anos, quando gravou seu primeiro CD profissional, produzido por Moacyr Franco, com arranjos de Luis Antônio Karan e participação de Oswaldinho do Acordeon.

Gravou mais dois discos antes de embarcar para o Rio de Janeiro, onde foi selecionado para a Cia Mulungo com direção de Oswaldo Montenegro. Desde então, não parou mais. Participou do filme Léo e Bia, da peça Filhos do Brasil que desemboca no CD homônimo, DVD Na trilha de Macunaíma (baseado na obra de Jorge Mautner), CD Sol da madrugada e o solo de comédia musical Claudinei Soares na comédia das Maravilhas, com Oswaldo Montenegro e a Cia Mulungo.

Em 2011, desembarca em São Paulo e lança o CD Léo Pinheiro canta Arnaud Rodrigues gravado e produzido em parceria com Márcio Guimarães. De volta ao Rio, é contemplado pelo Edital PromiC do Tocantins, e realiza em parceria com o Canal Brasil, o projeto DVD/CD Léo Pinheiro ao vivo em casa com direção de Paulo Henrique Fontinelli e arranjos de Sérgio Chiavazzoli.

Como ator, participou da serie Insônia também no Canal Brasil, produzida pela B2 filmes e dirigida por Darcy Burguer e Hudson Vianna. Em seguida produziu o EP Desliga o telefone e vem falar comigo com arranjos de Willian Santos e Jeff Pinas. Atualmente viaja com o show Baile do Léo, onde faz uma verdadeira mistura de ritmos em duas horas de show. Em 2019, lança o seu novo álbum com 10 canções inéditas Jeca tatu tocando blues.– 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *